domingo, 31 de dezembro de 2006

2006

Defino 2006 como o ano do reencontro.
Reencontrei amigos, reencontrei parentes, mas, principamente, ME reencontrei.
Criei coragem e olhei para mim. Respirei fundo e comecei uma faxina interior. Estou jogando fora velhos conceitos, velhas crenças e travei uma luta contra o medo que tanto nos paralisa.
Quando o medo vai embora a gente enxerga que a vida é um infinito de possibilidades. E em sua maioria boas.
Encerro o ano com uma grande lição: perdão.
Durante o ano eu me perdoei diversas vezes. E, para terminar esse ciclo, descobri que perdoar os outros traz paz e nos liberta.


Um comentário:

Miss K disse...

perdão .. que nem sempre é fácil .... 2006 foi um ano aos trancos e barrancos mas assim que se aprende mais e que venha 2007