quarta-feira, 31 de janeiro de 2007

By myself

"As pessoas buscam o amor como solução para todos os seus problemas quando, na verdade, o amor é a recompensa por você ter resolvido seus problemas". *

Ainda adolescente, li essa frase num livro e jamais esqueci. Ela retrata exatamente a ânsia que vivo há tempos. E que, acho, é a mesma de muita gente.

É claro que a vida a dois, quando esses dois se gostam, se respeitam e estão felizes juntos, é mais leve, mais colorida.

Mas enquanto a gente não aprende a relizar-se "by myself", não vai manter uma relação saudável com outro parceiro por muito tempo. Porque, sem querer, acabamos por despejar nossas expectativas em outro ser que nada tem a ver com elas.

Não somos uma metade esperando pela outra metade. Somos inteiros desejando compartilhar - e somar - com outro inteiro as experiências da vida. E dentro disso devemos aprender a perdoar as pessoas por elas não serem como nós gostaríamos que fossem. E aí, aceitá-las ou não já é outra história...


*Trecho do livro "Um dia minha alma se abriu por inteiro", de Iyanla Vanzant.

5 comentários:

Miss K disse...

nossa adorei essa frase....
a ansia dela minha e de mais um milhão de pessoas ....
o mais dificil é se resolver sozinho e depois ter a paciência para saber o momento certo
ai ai
entaum Carol vou pra qq lugar ... hauahauahauahau


beijão

Carlos Leite disse...

Eu aprendi que não se pode mudar as pessoas. Mas também não sou obrigado a aceitá-las.

Cada um tem seu jeito e sua forma de pensar e de ver o mundo... Se esse jeito não é compatível com o meu (e não digo que pra ser compatível tem que pensar igual), ficar junto é simplesmente perda de tempo.

Rê Ruffato disse...

Nao me venham com essa de metade da laranja pq nem de laranja eu gosto, hehehe.
Vale a pena conhecer o outro livro dessa autora: Enquanto o Amor nao Vem. É inspirador, iluminado.
Beijos

Ana Paula disse...

hahaha!

Concordo em tudo que disse, e sempre pensei nisso.

Mas sempre há uma esperança, ou uma expectativa de que o outro faça o que quer ou deseja, tizzz.

Impossível!
Somos seres estranhos, não se pode mudar!

Infelizmente! imaginou?
rs.
mas o mais legal é que completamos, não nesse ponto de vista(da laranja). Mas o que um não tem o outro tem, e assim vai... somando sempre!
sabe aquela dos "opostos se atraem" então... talvez seria: "Os opostos de completam?", rs.

bju Carol!!!!

Igor Cruz - SUBUrbano e fudido. disse...

Só não concordo com o lance de "perdoar" a pessoa pelo modo como ela é, mas sim, compreender, naturalmente, sem que se perceba, de dentro mesmo, a diferença de uma outra pessoa, entender e compreender de uma forma saudável em que se torne até mesmo admirável. Bem, outros comentários você pode conferir lá naquele blog que você visitou...