segunda-feira, 9 de abril de 2007

Sobre a espontaneidade...

Fui ao cinema e, na volta, passei numa livraria que fica aberta 24 horas. Precisava comprar dois livros, mas só achei um. Então, como adooooro comprar livros - embora nem sempre os leia - resolvi bater perna por lá e escolher outro título.
Dois caras estavam na livraria fazendo a mesma coisa: batendo perna e escolhendo livros. Um deles já estava com as mãos cheias, mas o outro não sabia o que levar. Completamente indeciso mas decidido a comprar algum livro. Bom, quem vai a uma livraria à 1h00 deve querer muito muito muito algum livro.
Eis que, quando finalmente ele escolhe e o vendedor suspira "Ufa!", eu, que estava agachada olhando a parte de baixo da prateleira, me levanto e falo para o garoto: "Ah, esse livro aí é muito chato".
O vendedor só não me esganou porque ele não leva comissão nas vendas. Eu acho. Ou melhor, eu espero. Porque o garoto desistiu da compra.


[ps: o livro chato, na minha modesta opinião, é Laranja Mecânica. Eu tentei consertar o estrago indicando Admirável Mundo Novo - que segue a linha do Laranja mas é mais interessante -, mas...]

Um comentário:

Elisandro disse...

Coitado do vendedor, Carol! :)
Pelo menos vc tentou ajudar o cara indeciso.

abç.
Ps.: Vou anotar a dica do Admirável Mundo Novo.