sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Tudo que cala fala mais alto

Eu 'avalio' as pessoas pela coerência entre atos e palavras. Sempre desconfiei de quem fala muito e faz pouco e/ou fala uma coisa e faz outra. Aliás, costumo cortar da minha vida quem não faz o que fala, quem 'fura' com freqüência, quem tem papo mas não tem atitude.

Algumas pessoas têm facilidade para mentir com palavras. Mas mentir com gestos é bem mais complicado.

Ainda não cheguei à conclusão se isso é uma qualidade que tenho ou um defeito, mas não sei mentir - e nunca precisei. Imagino que seja muito mais difícil manter uma mentira do que enfrentar a verdade/realidade. Por isso, não arrisco: fico com a segunda opção.

6 comentários:

Anônimo disse...

Se quem cala consente, então porque o silêncio fala mais alto?

Rafael

james disse...

"Cão que ladra não morde."

Seus leitores estavam saudosos...

Um abraço.

Carol Rocha disse...

Rafa, nem sempre quem cala consente. Às vezes, calamos porque não vale a pena prosseguir com algumas pessoas. Outras vezes, calamos porque não temos argumento. Ou, ainda, porque estamos cansados. Existem mil motivos para calar. E talvez não seja por consentimento à idéia.

Obrigada pela visita, Rafinha. É sempre bom debater. rs

==================
James!
Obrigada pelos elogios. Sempre!

Outro abraço!

Anônimo disse...

Carol,
As variáveis são muitas sem dúvida, todas elas válidas.
Mas vejo dois extremos, onde essas variáveis "flutuam", existem duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar. E eu, não vou me resignar nunca.

É um prazer debater.
E pela visita, é constante!.rs

Miss K disse...

Eu também nunca precisei além daquels mentiras pra mãe pra ela nuam se preocupar tanto ....
Acho que essas pessoas não te fazem falta pode apostar

beijo*

Igor Cruz - SUBurbano e fudido. disse...

E com certeza é muito mais difícil manter uma mentira. Meu, é por isso que eu acho melhor nem arriscar... Tá na hora de botar outro
texto aqui hein...