segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Cinema

Para ser sincera, eu não gosto de críticos de cinema. Acho a maioria muito chatos. Parecem um banco de cineastas frustados que acham defeito em tudo que se produz.
Não vou dar uma de crítica aqui - nem tenho competência para isso. Vou apenas expor a minha singela opinião sobre os três últimos filmes que assisti.

MEU NOME NÃO É JOHNNY
Gostei do filme porque, apesar de abordar um tema polêmico, é divertido. Soube retratar com bom-humor a questão do vício e do tráfico. Sem contar que o Selton Mello melhora qualquer filme. A cena em que ele tenta explicar que a loira é um travesti, "amigo da sétima série C" é muito boa. E a tradução para os presidiários na cadeia é sensacional.

DESEJO E REPARAÇÃO
Filme chato e tedioso. Mas o final compensa. Depois de passar mais da metade do filme pensando em ir embora do cinema, me surpreendi com o desfecho. Só por isso vale a pena.

SWEENEY TODD - O BARBEIRO DEMONÍACO DA RUA FLEET
Quando o filme começou, pensei: "Putz! Musical! Acho que não vou gostar." Mas é interessante. Filme trash, ou seja, terrorzinho engraçado. O final é previsível, mas Johnny Depp está para os filmes hollywoodianos como Selton Mello está para o cinema brasileiro. E a maquiagem e a cenografia do filme também fazem a diferença.

9 comentários:

Paulo disse...

Compartilho sua opinião sobre os críticos de cinema!
Infelizmente não vou conseguir assistir Meu nome não é Johnny no cinema, visto que não vai chegar até aqui.
Já dos outros dois filmes eu gostei. :)

Aliás, você me lembrou de um post que queria escrever sobre os críticos. Te dou os créditos pela lembrança! ;)

Beijos!

Ricardo Soares disse...

também acho os criticos de cinema muito chatos... os poucos bons que existiam já morreram e se inscrevem naquele mesmo debate que rolou lá no meu blog sobre o jornalismo do passado e o do presente, modorrento e sem personalidade... hj tb falo de cinema no meu blog... mas dos clicHês... ahh...adorei seus comentários... e não desista dos seus "narizes de cera"... um dia há de vir que algum dinossauro vai valorizar isso... beijo

Olívia Carromeu disse...

Eu também acho um porre esses criticos de cinema, o povo azedo.

André Brandt Mainente disse...

Oi Carol,

Você falou que ia procurar meu blog. Achei o seu antes!

Gostei do seu post sobre os críticos de cinema, são um bando de chatos.

Passa lá no meu depois.

ps: tem um post sobre o filme Sweeney Todd lá.

Igor Cruz - SUBurbano e fudido. disse...

É... Meu nome não é Johnny... rs

Carol Rocha disse...

Paulo - quer que eu mande um piratão aí pro Japão?? rs

Ricardo - não vou desistir do nariz de cera. Podeixar!

Olívia - um bando de cineastas frustrados.

André - te linkei, ok?

Igor - não. Seu nome é Igor. rs

Paulo disse...

Hahahaha! Não devo responder sua pergunta aqui no blog...rs

Beijo!

Neilma Oliveira disse...

Oi Carol... sempre te visito. Adoro as coisas que escreve... e concordo em gênero e grau sobre o filme Meu nome não é Johnny. Também gostei de Sexo com amor, vi na semana passada. É claro que são temas bem distintos, porém, é engraçadíssimo. beijão.

Carol Rocha disse...

Paulo - responde por e-mail... no blog tem. rs

Nê - saudade de vc!!!