domingo, 10 de agosto de 2008

Xô, chinês

A Olimpíada mal começou e eu não agüento mais ouvir falar dela. Aliás, acho que esses Jogos deveriam ser boicotados. E por um motivo simples: não dá para aceitar que um país onde mais de 26 milhões de pessoas vivem abaixo da linha da pobreza invista US$ 42 bi para realizar esse evento. É a Olimpíada mais cara da história!
E não são apenas os investimentos que me chocam. O governo chinês despejou grande parte da população para acomodar pessoas de classes mais elevadas, atletas, turistas e também para poder realizar as construções necessárias aos Jogos. Chegaram ao cúmulo de pedir aos aposentados que não saíssem de casa no período da Olimpíada para não ocupar espaço nas ruas. Pasmem!
Segundo a agência de notícias Ansa, "este processo de substituição, definido 'gentrification' não é uma novidade. Casos similares foram registrados em Seul em 1988, onde 750 mil coreanos tiveram de deixar suas próprias casas e, de maneira menor, em Barcelona 1992 e Atlanta 1996. O que muda são as proporções. Em Pequim os números são muito mais elevados: cerca de um milhão e meio de pessoas tiveram de abandonar suas casas para a construção das novas obras olímpicas de Pequim. Mesmo porque, na China é ausente uma opinião pública capaz de se opor de modo eficaz a este tipo de intervenção", afirmou Alfredo Mela, professor de sociologia urbana do Politécnico de Turim à agência.

Eu também sou contra a realização de Olimpíada ou Copa do Mundo no Brasil. E pelos mesmos motivos: dinheiro. Se o país não tem verba para aplicar na saúde, na educação, na segurança pública etc, não pode ter verba para sediar eventos de tamanho porte. Não dá para conceber a construção de estádios quando faltam hospitais e escolas. E sem essa de que esses eventos trazem dinheiro e investimento estrangeiros ao país, porque os únicos beneficiários são o governo e os patrocinadores.

5 comentários:

Ricardo Soares disse...

muito bem colocado carol !!! tanto no que se refere à China ( esse show de ufanismo babaca promovido pela Globo me enoja) quanto pelo Brasil seus argumentos são bem bons... bj

Carol Rocha disse...

E a cobertura 24h por um portal de internet é inédita e está sendo feita pelo Terra. Aqui, só se fala e respira Olimpíada. rs

beijo!

Paulo disse...

Eu achei a cerimônia de abertura linda, mas concordo com seu ponto. Esse tipo de evento deveria ser restrito aos países que sabem como se manter em pé. Uma pura questão de prioridade.

Beijos!

André Brandt disse...

Viu a última dos chineses? A linda menininha de voz encantadora que cantou o hino nacional da China era um plágio. Ela só dublou uma outra menina, que não cantou em público porque era mais feia.

Dá pra levar a sério uma Olimpíada dessa? Ou melhor, um povo desse?

Já não bastava eles aqui falsificando MP3,4,5,6,7,8 e 9 agora falsificam até abertura de Jogos Olímpicos...rsrsrsrs

Carol Rocha disse...

Paulo - sim, a cerimônia foi linda. Considerada a mais bonita até hoje. Mas depois da festa, a vida dos chineses continuará a mesma: eles permanecerão explorados em nome do crescimento econômico do país. A China conseguiu reunir o pior do comunismo com o pior do capitalismo e está inventando um novo - e péssimo - sistema de governo. Beijo!

André - claro que vi! Ontem, essa foi a notícia mais acessada no Terra pela manhã. Imagina o que esse fato pode causar, a longo prazo, na vida da menina "feia"? Uma criança de 7 anos já é preterida em nome da beleza e em detrimento do talento. Tsc Tsc Tsc