quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Retrospectiva 2008 - parte 1

Duas lições importantes que aprendi em 2008:

1) Não julgue as pessoas por você. Não interprete os outros a partir do seu ponto de vista, único e exclusivo; não tire conclusões baseado apenas nos seus conceitos. Se for para julgar, tente ser o mais abrangente possível.

2) Toda história tem, no mínimo, três lados: o meu, o seu e o verdadeiro.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Todo fim é também um recomeço

Mais um ano que se foi, e mais um ano que vem...
Se você não conseguiu realizar tudo o que pretendia, surgem mais 365 dias!!
Se vc conquistou tudo em 2008, terá que pensar em novos objetivos para 2009.
A regra é não parar de sonhar - e de aprender - nunca.

Desejo a vocês muita saúde, paz e sucesso!

[Se o Papai Noel não passar na sua casa, o vídeo explica o motivo da ausência...]

sábado, 13 de dezembro de 2008

Eu, segundo os astros

Já havia comentado que ganharia um mapa astral de presente. Pois bem. Segundo os astros:

estou "destinada a trabalhar com um propósito ou objetivo e a empregar minha energia e ambição de modo construtivo, para o bem da comunidade". Juro que já pensei em ser voluntária em algum país africano. Quem sabe um dia.

Tenho "dificuldade para negar as coisas para mim: o que poderá parecer luxo para as outras pessoas, para mim é pura necessidade". Isso é verdade. Sempre trabalhei muito; nos últimos anos, passei a maioria dos finais de semana e feriados trabalhando e sempre que posso satisfaço as minhas "necessidades".

Eu "me mostro exageradamente defensiva quando sou criticada". Outra verdade. Não sei lidar com críticas. E nem com elogios. Mas jamais passei despercebida.

Tenho "fases de pessimismo e retraimento nas quais me deixo levar facilmente pelas emoções". Uma vez ouvi que meus altos são muito altos, e meus baixos são bem fundos. É por aí.

"Não gosto de horários rígidos e não posso suportar muita disciplina ou muita crítica". A rotina me deprime.

Sigo as "as regras sociais e me preocupo com o julgamento que os outros fazem a meu respeito". Verdade. Pos isso procuro ser simpática e solícita com as pessoas.

"Busco acontecimentos exteriores que permitem desenvolver meu lado prático e minha iniciativa. Para mim, as coisas devem ser o que aparentam". Sou movida a novidades e as coisas devem, sim, ser o que aparentam; as pessoas devem agir de acordo com o discurso que adotam.

"Prosperidade e progresso econômico são palavras-chave no caminho do meu destino". Ufa. Espero que eu os encontre antes do vencimento do meu cartão de crédito.


A luva coube direitinho na minha mão. Pode mandar a meia.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Dever cumprido

Três obrigações na praia:

1) Dar um mergulho, para lavar a alma;
2) Respirar fundo, para limpar os pulmões;
3) Praticar o ócio, para a saúde da mente.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Mergulhos

Eu estou sempre me afogando em alguma coisa. Às vezes me afogo no sono, noutras me afogo no trabalho, ou então em algum livro. Raramente me afoguei nos estudos, mas também já aconteceu. Ah! Também já me afoguei na bebida, claro.
Por uns anos, me afoguei no cigarro. Credo. Larguei. Noutras drogas, nunca. A não ser aquelas vendidas nas farmácias. Nessas eu também já me afoguei. Aliás, me afogo ainda.

Sei que não estou me afogando nos melhores mares. E que o afogamento é, na verdade, um "afugamento" (sic).

Mas mesmo assim, quando eu acho que estou perdendo o fôlego, percebo que é só respirar mais fundo que o pulmão aguenta. E se fortalece.

E de mergulho em mergulho, estou aprendendo a nadar.