quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Mergulhos

Eu estou sempre me afogando em alguma coisa. Às vezes me afogo no sono, noutras me afogo no trabalho, ou então em algum livro. Raramente me afoguei nos estudos, mas também já aconteceu. Ah! Também já me afoguei na bebida, claro.
Por uns anos, me afoguei no cigarro. Credo. Larguei. Noutras drogas, nunca. A não ser aquelas vendidas nas farmácias. Nessas eu também já me afoguei. Aliás, me afogo ainda.

Sei que não estou me afogando nos melhores mares. E que o afogamento é, na verdade, um "afugamento" (sic).

Mas mesmo assim, quando eu acho que estou perdendo o fôlego, percebo que é só respirar mais fundo que o pulmão aguenta. E se fortalece.

E de mergulho em mergulho, estou aprendendo a nadar.

11 comentários:

james emanuel disse...

Lindo texto.

Quem vai fundo termina nadando bem, né mesmo?


Beijo.

Carol Rocha disse...

Pois é, James. Tudo tem dois lados. Sempre. Mesmo quando parece que só há o negativo, sempre dá para aprender algo de bom!!

Ricardo Soares disse...

a gente nada, nada e cadê a margem ?
adorei o "afugamento"
kiss

Cadu Oliveira disse...

Vai ver é o caso de contratar um salva-vidas, não? Hehe...

Obrigado pela visita!
Grande abraço.

Carol Rocha disse...

+ Ricardo: nem sei se quero margem, sabia? Talvez seja melhor continuar nadando a se apoiar numa margem, né não?

+ Cadu: hahahaha! Sabe que não tinha pensado nisso? Excelente idéia.

olivia carromeu disse...

A gente acha que vai perder o folego, mas na verdade a gente sempre consegue mais para continuar a nadar. Avante e adiante!

Renata disse...

keep sweeming! Já assistiu "Procurando Nemo"?

james emanuel disse...

Dia 6!!!!

Acabou o inferno astral!!!


Beijo.

Emerson Souza disse...

Carol,
Desejo que vc consiga mergulhar em mares mais calmos. Mas mergulhar mesmo, pq se afogar sugere que vc não tem o controle...e perder o controle deve ser excessão (e não regra).
Bjus.

Paulo disse...

Pode parecer loucura, mas quanto mais fundo, denso e revolto for o mar, melhor. E concordo sobre ser melhor não ter margens.

Beijo grande!

Carol Rocha disse...

+ Olivia: verdade. Para frente, sempre.

+ Renata: putz, sabe que não me lembr? Mas vou aproveitar a dica.

+ James: uhuuuu!! Ufa. Mais um. rs

+ Emerson: pois é. Às vezes a gente perde o controle mesmo. Mas depois recupera.

+ Paulo: é aquela história do furacão. O lugar mais seguro é o olho dele. O centro.