domingo, 25 de janeiro de 2009

Segunda pausa

Há duas semanas, voltei para aquele lugar onde não há espelhos, onde as janelas só abrem até a metade, onde as portas não têm trancas.
Comecei o ano cansada. Da vida, do mundo, das frustrações, da solidão. De repente, quis dormir. Não um dia só, mas vários. Como o organismo não colabora com isso, resolvi recorrer a uma ajuda externa. Tomei uns comprimidos. Dormi. Acordei. Tomei outro. Acordei de novo. E assim foi durante um final de semana.
Para os médicos, estou doente. Para mim, estou cansada.
Eles dizem que quem não gosta da vida é louco. Eu acho que quem gosta dessa vida que levamos é que é louco. Enfim, questão de ponto de vista. Não quero mais discutir isso. E resolvi desistir.
Meu corpo dói. Minha alma dói.

7 comentários:

Rê Ruffato disse...

Carol, óbvio que fico preocupada com seu post e com vc. Entendo o que esteja passando. E, acredite, sinto isso de vez em quando. Nao na magnitude que vc sente, imagino, mas é do homem se cansar. Se sentir só. Querer dormir e acordar num cenário e enredo diferentes. Bom, estou por aqui pro que precisar. Se quiser frilar, estiver disposta, vamos que vamos. E mais: quero te ver linda na sua formatura. Quero muito ir, vou decidir em alguns dias e te ligo. Obrigada por convidar!
Beijos (e conte comigo)

james emanuel disse...

Paciência.
Paciência.
Paciência.
Um pouco de paciência?

Beijo.

Meu universo particular disse...

Carol, pelo amor de Deus, você me assusta falando assim. Como uma pessoa pode querer deixar de viver e passar o resto da vida dormindo? Pense em quantas pessoas não queria continuar vivendo e não poderam, pois suas vidas foram interrompidas. Não seja injusta com a vida, sei que não deve ser fácil passar por algumas situações, mas pensa no que tem de bom para você viver: aqui tem pássaros, mto verde, mto praia, mto amor, família, sobrinho e tudo...
Carol...acorede e viva a vida que te espera lá fora...
Conte sempre cmg...

Daniela Peregrino disse...

Confesso que canso da vida às vezes, mas busco forças para continuar quando olho para o meu filho ou então quando imagino quantas pessoas estão mais cansadas do que eu...

Abraço!

Ricardo Soares disse...

eiiiii moça !!! que papo é esse ?? tão bonita, tão nova e tão talentosa e desse jeito ? reage logo senão vc deixa esse quase cinquentão sem motivo pra crer em mais nada tb...pensa ao menos na sua juventudeo... um beijo com desejo de melhores astrais pra vc

Carol Rocha disse...

Agradeço muuuito a preocupação, o apoio e o carinho de todos.
Não espero que concordem comigo. Peço apenas que me entendam.

beijo!

ps: já voltei pra casa.

Paulo disse...

Um dia eu preciso te contar sobre a época em que a heroína quase me matou e o motivo.

Eu te entendo, e em algum grau, eu acho que consigo concordar.

Se quiser "conversar" meu email é paulohumemoto@gmail.com

Beijo grande!