sábado, 23 de janeiro de 2010

Universal é condenada a devolver carro doado por fiel

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF) decidiu que a Igreja Universal do Reino de Deus terá de devolver um automóvel doado por uma fiel em troca da promessa de 'mudança de vida'. A mulher, que tem situação financeira precária, é mãe de uma criança portadora de necessidades especiais e o carro era seu único bem. De acordo com o processo, ela também tem histórico recente de violência doméstica. Como a promessa de melhoria da saúde não foi cumprida, a fiel pediu o cancelamento da doação. Na primeira instância, o juiz concluiu que “a autora é uma pessoa dotada de uma simplicidade e ingenuidade condizente com seu status econômico e educacional” e determinou a devolução do carro. Segundo o artigo 1.175 do Código Civil, é ‘nula a doação de todos os bens, sem reserva de parte, ou renda suficiente para a subsistência do doador'. A Universal entrou com recurso, alegando que a mulher, na época, tinha outro bem. Como não conseguiu comprovar o argumento, o tribunal negou o recurso da igreja e manteve a decisão da primeira instância. Não cabe mais recurso. Procurada pela reportagem (por mim), a Igreja Universal preferiu não comentar o assunto.


O pior é saber que, mesmo depois de ser condenada a devolver o veículo, a Universal recorreu, alegando que a tal fiel tinha mais bens. Ora, ora, ora. Ganância pouca é bobagem.

2 comentários:

Marcos Taulian disse...

Parabéns pelo seu Blog, muito bem feito. É bom saber que existem pessoas que sabem diferenciar o bem do mal e publicar assuntos polemicos para as pessoas refletirem.

Carol Rocha disse...

Obrigada, Marcos!!